Estou sem vontade para viver. Tu já não estás cá, comigo, e eu sinto a tua falta. Sinto falta das manhãs em que acordava cheia de vida e me vestia a pensar em ti. Abria o armário e escolhia a minha melhor roupa, já a pensar no elogio que me irias fazer, junto ao meu ouvido. Sinto falta de pegar no rímel e no lápis preto e maquilhar-me. Tu dizias sempre que a minha maquilhagem era demasiado carregada e escura para um rosto tão branco como o meu. Mas gostavas dos meus olhos delineados a negro, eu sei que gostavas. Sinto falta de usar os meus brincos preferidos, aqueles que tu me deste quando fizemos um mês de namoro, lembras-te? Duas imitações de pérolas brancas, compradas num chinês junto da tua casa. Sinto falta de tudo, e não só das manhãs mas também das tardes e das noites. Sinto a tua falta, e mais, sinto saudades de mim própria.

1 comentário:

  1. o que dói mais é sentires a tua própria falta.

    ResponderEliminar