Gostava de ser alta, mas não sou. Sou pequena como a sardinha, um metro e cinquenta e sete centímetros. Quando era pequenina comia muitos danoninhos de morango e na altura nem sabia que aquilo fazia crescer. Depois quando "cresci" verifiquei que continuava a faltar-me aquele bocadinho assim.

Tenho sardas no nariz, nos joelhos e nos cotovelos, estranho. Mas já me habituei a tê-las. O meu nariz está vermelho todo o ano, no Inverno por causa das constipações, no Verão devido aos escaldões. Para ser sincera não é só o nariz que fica vermelho no Verão. Toda a minha pessoa adquire um tom rosáceo sempre que tento esturricar ao sol. As pessoas acham as minhas bochechas fofinhas mas se há coisa que não gosto é quando me tocam nas bochechas. Coro com facilidade, mas também já aprendi a viver com isso, só os outros é que ainda não.

Sou estranha, não muito, só um bocadinho. Mas ser estranha é bom. Como de uma forma estranha e há quem se ria de mim. Uns dizem que sou uma labrega a comer, mas não consigo evitar fazer sons quando tenho a boca cheia. E o mais estranho ainda é que, se não fossem os meus amigos, nunca me tinha dado conta de tal coisa. Já viram, é ou não é bom ter amigos?

Não gosto de acordar cedo de manhã e não tenho o hábito de me deitar cedo à noite. Durmo pouco tempo, mas o suficiente para me manter acordada até ao meio-dia. A partir dessa hora só penso em voltar novamente para a cama. E em comer. Sim, convém comer. E eu gosto de comer. Não, não tenho nenhuma paixão pelo Mac. Para dizer a verdade odeio aquelas batatas fritas, prefiro as caseiras mal cortadas. Tenho a mania das coisas saudáveis mas o que é certo é que nunca consigo manter uma dieta por mais de um mês. É pena.

Faço dramas por tudo e por nada e isso tira a paciência às pessoas. Tenho um medo enorme de sentir o tempo a passar e ver que a minha vida não anda para a frente. Estou quase sempre em contra-mão e sou melancólica. Com isto posso dizer que sou um nadinha enfadonha, mas só um nadinha mesmo. Não ter objectivos de vida também me deixa aterrorizada. É isso e tentar dormir quando estou sozinha em casa. Não consigo adormecer a horas decentes. E não é medo do bicho-papão, é outra coisa qualquer que ainda não descobri muito bem o que é.

Não gosto de pessoas tímidas, logo não gosto de mim. Quando conheço uma pessoa com quem ainda não estou à vontade não abro a boca para falar. Tudo o que digo é imcompreensível e sem sentido. As pessoas ficam com uma ideia errada de mim, que tudo o que faço ou digo é a 1500 km/h. Na verdade não é bem assim. O que acontece é que perco muito tempo a pensar em coisas totalmente descabidas e insignificantes e quando chega a altura de agir tento despachar tudo para me safar e voltar a sentir-me livre. Do género, estou com um desconhecido que acabei de conhecer (logo deixa de ser desconhecido). Ele faz-me uma pergunta e eu não sei o que dizer. Fico muito tempo a pensar na resposta, entretanto sinto as minhas faces corarem e depois quando estou prestes a falar e a dizer algo, sai-me um gatafunho de palavras todas amontoadas. E depois dou um suspiro de alívio porque o próximo a falar não serei eu mas sim o recente desconhecido, entendem? (Com isto vocês acabam de concluir que não gosto de falar, o que é mentira. Se há coisa que eu gosto de fazer é falar, difícil difícil é estar calada. E de escrever, também gosto. Mas isso já são outras conversas).

Às vezes rio-me de piadas que não têm piada nenhuma mas que mesmo assim me fazem rir porque eu acho que elas até têm piada. Há muitas pessoas que não gostam de mim e muitas pessoas que gostam de mim (ou fingem gostar de mim, não sei). Quando não vou à bola com a cara de alguém é para esquecer. Podem-me dizer tudo e mais alguma coisa que nada me faz mudar de ideia. Não gosto, não gosto. E quando isso acontece não tenho problemas em dizê-lo. Já admitir o contrário é mais complicado.

Sou imprevisível. Visto o que quero, mas às vezes só me apetece mandar a roupa toda que tenho no armário fora. Acontece. Uma vez chamaram-me freak porque levei um laço na cabeça para a escola. Acho que a pessoa que me disse tal "elogio" não sabia lá muito bem o que aquilo queria dizer. Mas também não foi isso que me impediu de usar o laço mais vezes.

Ontem quis ser cantora. Hoje jornalista. Amanhã estilista. Sinceramente não sei ainda muito bem o que quero fazer. Estou sempre a mudar de ideias e levar um projecto até ao fim é difícil. Canso-me facilmente das coisas e gosto de ir experimentando coisas novas e diferentes . Basicamente neste momento a minha vida é um grande ponto de interrogação.

E acho que a manteiga de amendoim é das melhores coisas cremosas, energéticas e calóricas alguma vez criadas.

21 comentários:

  1. identifiquei-me com o texto todo, em geral... somos diferentes e isso sim é bom! :)

    ResponderEliminar
  2. olá!!
    estou a propor um desafio no meu blog!
    passa por lá e participa!

    http://www.joanazevedo.com/blog/

    :)*

    ResponderEliminar
  3. heya girl!

    vi que participaste no desafio da chic para ganhar um convite para a TM Collection. só para avisar que, tb eu, estou a dar no Fashion Rules um convite para Ricardo Dourado!

    basta ir lá, tornares-te seguidora do blog e deixar um comment!

    aqui: http://fashionistaaddict.blogspot.com/

    good luck & hope u enjoy the blog ;)

    *** da miss pu

    ps: e não te preocupes, tb as mulheres não se medem aos palmos ;)

    ResponderEliminar
  4. as mulheres não se medem aos palmos e gostei bastante da tua auto análise :b

    um beijinho *

    p.s - starbucks faz tanta faltinha espalhado por portugal.

    ResponderEliminar
  5. Adorei! Gosto da maneira como escreves e eu também sou pequenina como tu e não é isso que nos impede de fazer o que quer que seja não é verdade:P
    Beijinho

    ResponderEliminar
  6. Possa, com este texto até parece que és fofinha :O

    (E és, mas é segredo para nao se começarem já a afiambrar)

    ResponderEliminar
  7. Eu também meço um metro e cinquenta e sete :D E alguns outros pontos em comum contigo :o O dormir, as batatas fritas, o falar com desconhecidos, o falar em geral, e o escrever! Fantástico.

    ResponderEliminar
  8. Parece-me bem que anda muita gente pequenina por aí. Eu incluída. Também só tenho 1.57. Eu não comia danoninhos. Talvez se tivesse comido...
    Gostei imenso do texto em geral. Gosto como as pessoas não te compreendem e como te engasgas porque dizes as coisas que pensas todas duma vez!
    Mas, acho que o teu ponto forte é ser honesta em relação a quem gostas. E com essa característica, ninguém olha para o teu tamanho.

    ResponderEliminar
  9. De pequena parece-me que não tens nada.. A fisionomia não interessa, e a quem interessa não te interessam eles a ti. Espera, acho que soei confusa agora.
    Se és pequena, e te identificam como tal, esses, que olham para ti com olhos posicionados acima dos teus não sabem o que perdem quando sentem que são superiores. Deviam olhar-te de frente e nunca de cima. Admiro a tua atitude (:

    ResponderEliminar
  10. Oh, minha querida, de sábias as minhas palavras nada têm. Gosto só de te mostrar o meu ponto de vista, e talvez até de contribuir para o teu dia!
    Fiquei muito feliz por saber que fiz a diferença. E pensa, que os dias cinzentos existem para melhor apreciares os azuis. E dito isto, espero que consigas ver como até os olhos duma pessimista nata como eu, conseguem ver a beleza dum dia não tão classicamente perfeito. E que importa o imperfeito? Não torna o mundo mais cheio de sabores? (:

    ResponderEliminar
  11. Vim só para te dizer que também consegues alegrar o meu dia quando teces palavras tão bonitas, e as atiras na minha direcção.
    Creio que tenho também de te agradecer, dear Cat.
    Por isso, deixo aqui os meus mais sinceros agradecimentos, esperando que de facto tenhas aproveitado aquele dia cinzento.

    ResponderEliminar
  12. A sinceridade é beleza. A tua forma de expressão é única e realista. Valoriza-a. E ainda que por muito difícil aches que seja expressares-te, acho que o fazes maravilhosamente bem, pois fá-lo com a alma. E tudo que a alma envolve, a alma embeleza.
    Não tomes as minhas palavras como perfeitas, por favor. Prefiro que sejam imperfeitas, que é o que eu sou. Gosto que tudo o que sai de mim seja como eu - um ser imperfeito.
    Já compreendi que não nos cansamos de agradecimentos. Creio que o fazemos porque valorizamos cada palavra do que escrevemos. Sinto que se te agradecer, uma vez mais, te cansas e me agradecerás uma e outra vez. Por isso, direi antes de "Obrigada Cat" um hesitante "Até já, dear deep reflexion pen pal"

    ResponderEliminar
  13. Não há que pedir desculpa. As desculpas servem para nos sentirmos bem connosco quando achamos que fizemos algo de mal. E não o fizeste. Além de que, o dia demora o tempo que quiseres que ele demore, ou o tempo que te conseguires manter acordada. Isso de tempo, ou isso de dia é tão insignificante quanto tamanhos. Servem, são necessários, mas só para quem olha exclusivamente em frente.
    Permite-me discordar, mas as minhas palavras apenas reflectem cores, sentimentos, verdades e também mentiras. Os textos, que afirmas, com tanta gentileza e generosidade, como sagrados não o são. Até porque, o sagrado é tão importante, e as minhas palavras são nada mais que suspiros que consigo transpor e libertar-me de desejos de desabafos.
    Lisonjeias-me até à medula quando dizes que gostas de ler o que escrevo! Repara, no entanto, que tudo começou comigo a gostar do que tu escreves, e de como o fazes. Por isso, peço-te também para não o deixares de fazer para que também eu possa sorrir, identificar-me e alegrar-me com os teus textos, minha querida Cat. (:

    ResponderEliminar
  14. Felizmente perco noção do tempo porque não acredito nele. Mas agora, em época de exames, vai ser uma das minhas convicções que a abandonar, ainda que por pouco tempo. Sim, essa regra (quase) impossível de evitar vai ter de me incomodar pelo menos até dia 17. Este regime de incómodo profissional a que chamam "Educação" ou "Escola" não faz nada mais que aborrecer e criar problemas.
    E talvez até suspire positivismo, mas nunca na minha própria direcção. Mas gosto de soprar o que resta dele na direcção do próximo.
    Enches-me de satisfação quando afirmas, com intensa convicção, que não deixarás de escrever. Sim, porque também as tuas bonitas letras todas juntas formam perspectivas diferentes no meu dia. :)

    ResponderEliminar
  15. Hoje quem tem de pedir desculpa pela demora sou eu. Não me parece que cries muitos problemas, sabes? Ser atrapalhada faz parte desta fase confusa que é a adolescência. E depois sentimo-nos o Pateta quando tentamos resolver a porcaria que fizemos e só agravamos a situação. Se é assim que te sentes, então deixa-te fazer porcaria enquanto não te condenam por isso. Porque lentamente, à medida que envelhecemos, perdemos liberdade. E só quando formos legalmente idosos recuperamos esse estatuto, de podermos fazer o que quisermos sem sermos crucificados (e aqui peço desculpa pela referência bíblica, mas antes de ser bíblica já era romana, portanto..).
    Deixa-te ser como és, mesmo que insistas que por vezes gostarias de o ter feito melhor. Eu sei que esta é das frases mais incómodas à face da terra, mas vais ver que no final me vais dar razão. Não chores sobre leite derramado, porque o tempo, essa regra cósmica, não volta atrás. Aproveita o máximo da tua vida, e arrepende-te só do que fizeste, e nunca do que poderias ter feito se tal tivesse sucedido.
    A memória é algo que também tens de estimar, e por isso nunca te refiras a ela como "só". É com ela que sorris quando pensas em como eras e como és.
    Obrigada pelas tuas palavras, que ainda que penses que não são nada demais, alegram o meu dia ao lê-las :D

    ResponderEliminar
  16. Alô Alô! Bom dia! Dscpa a invasão... Dei por mim a cuscar uma imensidão de blogs e a gostar de 3 xD... Sou super esquisita com o que escrevem e com a forma como o fazem... mas.... adorei o teu blog... adorei a forma como escreves...
    Falando deste post em específico... Indentifiquei-me muito contigo :P eheheh
    Diferença dizem que sou alta e que sou morena mas eu n concordo da parte do morena porque ao pé da minha mãe e dos meus irmãos dizem que sou adoptada de tao branca loool qt a altura ... comparando contigo ate que sou alta, 1,73m ... Mas não é isso que importa... O que verdadeiramente importa é que temos cá dentro de nós.... essa chama que eu vejo na tua escrita... Escreves com alma! Gosto disso! :P As tuas palavras revelam a tua grandiosidade de espirito/alma... e quantoo a isso és enorme! Parabéns por seres assim! (elah não te conheço e já estou a dizer isto xD) Como costumo dizer: "Sou estranhaaaaaaa..." Ups um ponto em comum :D
    O quê, bochechas fofinha???! 2 ponto em comum eheheh Já corei mais facilmente... agora não coro tanto mas sinceramente... Já me importei mais...
    Gosto de acordar cedo de manhã para aproveitar o máximo o dia... Mas só quando estou bem disposta ou tenho algo planeado... Se dormir pouco mas acordar bem disposta só fico com sono mesmo tardeee lool
    Mac... Feliz ou infelizmente sempre que como Mc fico mal disposta por isso não como.... ou se comer são as saladas e os sundeis de caramelo... Yumi :D Sou super gulosa *___*
    Não sou mt drama queen... Esse medo de sentir o tempo a passar partilho contigo... por isso, por vezes dou-me conta a fazer mil e uma coisa ao mesmo tempo ou pelo menos a tentar.... Sou uma pessoa alegre... bem UP.... Quando n estou down loool mas se estiver luto para estar bem... e normalmente nao deixo que ninguem a minha volta (desde que eu connheça) continue mal, se o estiver... Perda de tempo... a vida sao 2 segundos...
    Objectivos tenho muitos o que se torna um problema pois o medo de n conseguir concretiza-los ou de n ter força para concretiza-los assola-me frenquentemente...
    Pessoas timidas.... depende maas tbm sou uma.. tbm n falo mt ao pe de pessoas que eu nao esteja mt a vontade, por vezes com a vergonha só digo coisas parvas... quando isso não me acontece e acontece a quem esta a minha frente riu-me, acho piada... eheheh n é gozar´... é relembrar que aquilo me acontece... e que normalmente as pessoas ficam com mas impressoes...
    Tbm sou hiper faladora... desde pequena... e tbm AMO escrever.. e ler .. principalmente quando escrevem tao bem como tu ;)
    Quanto às pessoas gostarem ou n... bem as vezes sofremos umas desilusoes mas vale sempre a pena seguir em frente e dar uma chance à amizade e ao amor ;) Mas vale sofrer por ter feito do que sofrer por n ter feito! Live the moment! Follow your heart! Go go girl! xD
    Quando não gosto de alguem normalmente tento n ter nenhuma reacção "parva" pois a pessoa pode n ser assim tao "ma" mas normalmente a minha impressao esta certa e as pessoas dao conta... n sou de esconder esse tipo de sentimentos.. Qd gosto de alguem é mais complicado... normalmente ate nego...
    Realmente não é muito normal eu escrever tanto para uma pessoa que não conheço... mas as tuas palavras entraram de uma forma no meu coração ... bem... desculpa o testamento... mais uma vez desculpa a invasão ... tenho que me obrigar a parar de escrever... que este "comment" já esta um abuso....
    Força!!! ;)
    Beijinhos,
    M. xox

    ResponderEliminar
  17. Morgi, deixa-me dizer-te que foste, até agora, a pessoa que me escreveu o maior comentário. O facto de entre tantos, teres gostado do meu blogue deixa-me contente (eu admito, também sou muito esquista nessas coisas). É engraçado ver que temos alguns pontos em comum, mas também alguns pontos em divergência. O ser humano é feito disso. São estas nossas características que nos tornam diferentes e únicos.
    Muito obrigada pelas tuas palavras. Beijinhos :)

    ResponderEliminar
  18. Hello again!! :D É hj tenho o bichinho de escrever comigo...
    Se fossemos todos iguais que piada haveria... nenhuma!!! Diferentes e únicos o que nos torna pessoas interessantes :P
    De nada! Eu é que tenho de agradecer as tuas palavras pois contribuiram para alegrar o meu dia... E acho que me deste uma vontade descomunal de criar um blog... finally loool Logo se vê.
    Beijinhos,
    M xox

    ResponderEliminar